domingo, 14 de outubro de 2007

Mal-a-Farra


Diga-se a altos ventos, porque me irrito com tamanho patrocínio à imbecilidade, em Quintas e Arraias. Não contesto que as entidades públicas, na figura da Cãmara ou empresas municipais, organizem excursões para alegrar velhos e menos velhos. Fará parte das dinâmicas recreativas camarárias num concelho em que muitas das associações vivem emperradas pela subsídio-dependência e continência, pela lei do menor esforço, só para não incomodar muito a pacatez das coisas.

O modelo até já foi exportado para Braga, Terras de Bouro ou Foz Côa. Mas o ridículo e a irresponsabilidade que se vê na BastoTv, com adolescentes (muitos deles abaixo dos 16 por lei) de garrafas de plástico, de litro e meio, a entornar goela abaixo sangria e champorreão, não abona nada as boas, ou as outras, intenções do evento. Cirróticas e negligentes, há montras que se evitavam. E aqui nem a máquina "mediática" soube funcionar.

1 comentário:

ferreira disse...

completamente de acordo. Mas os nossos eleitos locais (presidentes de junta incluídos, deveriam ter uma atitude pedagógica. Mas tudo serve para se caçar votos. Meu caro Vítor: a dar de comer e beber aos jovens e aos idosos, que alternativa democrática é possível construir em cabeceiras? Não será esta uma forma de populismo elevada à sua expressão máxima? Combater este populismo é tarefa quase impossível. Em vez de educarmos e estimular os nossos jovens para uma cultura de responsabilidade, as intocáveis autarquias do sistema democrático, estão a enchê-los de vícios, incutindo que tudo é fácil de conseguir. É a geração coca-cola no seu melhor, orquestrada superiormente por autarcas cheios de vícios,para quem vale tudo, para se conquistar votos, que padecem do culto de personalidade. Os impostos que eu pago principescamente ao estado no fim do mês, não deveriam servir para isto. Sinto-me usado e chulado.