domingo, 6 de abril de 2008

Pedagogia de Adesivo


Daniel Oliveira, do Arrastão, linka uma notícia do Público a qual dá conta de uma professora que utilizou fita-cola para calar alunos do 3º ano. O feito, oportuno no contexto actual de falta de autoridade sobre os pirralhos, não é novo. Há uns anos atrás, o mesmo método foi utilizado por uma professora de uma escola em Cabeceiras de Basto. Sem YouTube na altura, valeu-se o país de fotos muito bem tiradas por uma auxiliar educativa, com um notável dote para a fotografia. Foi o advento do jornalismo do cidadão nos corredores do sistema educativo português. Cabeceiras à frentex!

3 comentários:

Anónimo disse...

Se estiver-mos a falar do mesmo caso, a auxiliar foi posta na rua...

O Feiticeiro de Oz disse...

O caso do Daniel Oliveira deve ter água no bico. É que eu estava a ver a notícia na TV e apareceu-me pela frente o pai da criança. Um velho conhecido, Fernando Nogueira de seu nome, quase analfabeto, mentiroso de profissão, que de há uns anos a esta parte se tornou famoso com o cognome de Bruxo de Fafe. Conhecendo a figura como conheço, de ginjeira, como soi dizer-se, acredito que o Sr. Daniel Oliveira tenha engolido uma peta do 1.º de Abril...

Vítor Pimenta disse...

Caro feiticeiro de oz, acho a sua opinião com fundo de verdade tanto é que o anónimo de cima acrescentou que a mesma auxiliar que, pelos vistos montou o cenário, foi devidamente penalizada... O hábito é transversal.