segunda-feira, 31 de maio de 2010

os especiais

O ataque de Israel a uma frota pacífica de activistas que levavam mantimentos ao maior campo de concentração do mundo, a faixa de Gaza, não é prioridade editorial do Telejornal e congéneres da televisão portuguesa. Interessa antes abrir a sessão com uma sucessão de peças sobre o treinador português que assinou por um clube de Madrid. E por baixo assina o país um contrato com a idolatria, pela imagem de marca, como se as bentas do homem e as pernas do outro ,fossem a montra da nação. Em dias em que a existência de um país se mede pela disponibilidade do crédito, a alma reduzida à área de um campo de futebol, - se tanto -, vende-se nestes modos a pouca decência que nos resta ao diabo do mercado.

7 comentários:

Anónimo disse...

ou es tu que andas a copiar do remisso ou vice-versa

paulo pinto disse...

Os noticiários parecem reduzidos a feiras de vaidades e edições animadas da Caras ou da Nova Gente. E o horário nobre fica povoado de programas sobre as chuteiras dos «nossos heróis» do Mundial. Como diria aquele relatador: "É disto que o meu povo gosta!" Será mesmo?

Anónimo disse...

Teem toda a razão, parece que o País vive de futebol.
Era muito bom se deixasse-mos de dar tanta importancia, afinal em nada contribuem para o bem do País, na minha modesta opinião.

Anónimo disse...

Quer dizer o futebol deve ser a única coisa que dá felicidade aos portugueses, e vão se esquecendo que tem que pagar mais impostos, devido a politicos incompetentes...
É da politica que querem falar? De Portugal que estás prestes a entrar recessão?
Deixem os portugueses ser "pobres" mas felizes...

Vítor Pimenta disse...

Caro Paulo Pinto, trágica a censura por omissão que existe no serviço público de televisão.

Catarina disse...

É por estas e por outra que, apesar de tudo, prefiro ouvir as notícias na Antena 1... Pelo menos por enquanto...

ana bela disse...

infelizmente portugal chegou a um estado de evolução democrática, onde o milionário saloio dos media dá à populaça o que ela gosta de ver.
e mesmo que o salio magnata as quisesse "educar" elas não o quereriam, e por outro lado ele tb saberia como o fazer!!!