domingo, 17 de abril de 2011

o parque das distracções

com o fmi a aprontar-se para a regência das nossas misérias, o prato principal da política portuguesa, habituem-se ao pauperismo, serve salsichas nobre, tomado o homem de convicções complexas como arremesso pré-eleitoral entre os do eixo de governação. nada de mais português e ruminante como de tristemente inútil para a nossa vida. de resto, mais nenhuma novidade. o ps continua a encabeçar as listas distritais com gente sem  qualquer ligação de naturalidade ou residência. falta de respeito pelo eleitorado, digo eu, mas o eleitorado tão pouco se dá ao respeito. a mim, só me facilita o raciocínio para a descarga a 5 de junho. lavo daí as mãos.

4 comentários:

Dany, Danielle disse...

Acho que vim divulgar meu post no lugar certo.
Apesar de ser um texto generalista, acredito que por meio dele poderei mudar pelo menos a mentalidade passiva das pessoas em relação aos péssimos atendimentos médicos (particulares) que tratam a saúde como um comércio de receitas.

Se tiver interesse, vá lá conferir:
http://danydanielle.blogspot.com/2011/04/medicos-escoria-da-saude.html

Anónimo disse...

o encanto e o conceito de medico (de familia) perdeu-se. antigamente tratavam com vocaçao seus doentes. agora tratam com interesse seus clientes. antigamente tratavam, mesmo, os seus doentes, agora mandam tratarem-se em casa,mas sem nunca antes passarem pela farmacia

Anónimo disse...

será?será mesmo?será mesmo assim?será mesmo assim e as pessoas ainda ficam piores?será mesmo assim e as pessoas ainda ficam piores e não reclamam?olhó..então porquêêêê?

se eles assim são é porque há quem se subalterne a eles.a culpa é sempre do povo.por isso é tão fácil ser-se sócrates ou sócrates renovado(passos coelho).
sugestão: chamem antes o FBI!!!aí sim , teríamos sucesso na limpeza

Anónimo disse...

Porquê o FBI? eram mais eficazes que a judiciária? Se calhar eram mais expeditos e prendiam mesmo os maus da fita.
Proliferam os trapaceiros. Mas é o que está adar.